sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

O fogo eterno da Austrália

Há milhares de anos que na região do Vale do Caçador, em Nova Gales do Sul, 24 km a norte de Scone, o fogo que nunca se extingue devora uma montanha austra¬liana. Os primeiros exploradores pensaram que a coluna de fumo provinha de um vulcão; investigações posteriores, porém, demonstraram que o fumo era provocado por um veio de carvão que ardia 150 m abaixo da superfície. Pensa-se que há cerca de 2000 anos caiu sobre a face exposta do veio de carvão uma árvore incendiada, atin¬gida talvez por um raio, que pegou fogo ao carvão; ao longo dos anos, o veio tem sido lentamente consumido pelo fogo, que arde sem chama. Outra teoria é a de que o veio se incendiou por combustão espontânea - através do calor gerado pela oxidação de pirites de enxofre. Os aborígenes receiam o local, embora o associem ao criador Bhaiami e ao seu medianeiro terrestre, Turramulan, que fala através do fumo.

Fonte: O grande livro do maravilhoso e do fantástico – Reader´s Digest

Nenhum comentário:

Postar um comentário